Notícias

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Ibovespa opera em baixa com Petrobras e Vale

Ibovespa opera em baixa com Petrobras e Vale O Ibovespa abriu a sessão no campo negativo, acompanhando o tom de maior aversão ao risco visto no exterior, mas se sustenta no patamar dos 85 mil pontos. As blue chips - ações com mais liquidez - caem em bloco e ajudam a pressionar o índice, embora nenhum papel registre perdas expressivas nesta manhã.

Por volta de 10h40, o Ibovespa recuava 0,81%, aos 85.066 pontos, após mínima de 85.017 pontos. O giro financeiro do índice somava pouco mais de R$ 830 milhões até o momento.

No exterior, os investidores assumem uma postura cautelosa, demonstrando preocupação em relação à economia chinesa -- o país divulga o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre nesta noite e a expectativa de analistas é de desaceleração no ritmo de crescimento econômico em relação ao trimestre anterior. Nesse contexto, as bolsas americanas abriram o dia em queda - o Dow Jones cedia 0,62%, o S&P 500 perdia 0,57% e o Nasdaq declinava 0,60%.

As blue chips do Ibovespa, papéis que concentram a atuação dos investidores estrangeiros, operavam em queda, com destaque para Itaú PN (-1,15%). Petrobras PN (-0,91%), Petrobras ON (-0,71%), Vale ON (-1,11%) e Bradesco PN (-0,86%), enquanto BB ON (-0,15%) estava mais próximo da estabilidade.

Internamente, os investidores aguardam os resultados de novo levantamento Datafolha de intenção de voto para presidente da República, o que pode trazer volatilidade à bolsa brasileira -- a liderança exibida por Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas recentes tem dado sustentação ao Ibovespa e impedido um movimento mais amplo de realização de lucros.

Entre as altas do dia, CSN ON ganhava 0,89%, Cosan ON subia 0,82% e Gol PN tinha valorização de 0,62%.

Fonte: Valor Econômico